Em destaque

Ceviche Naan Gin tónico Paparis Terrina de fígado de pato Compota de cebola

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Hubert Brochard Pouilly-Fumé 2013

Hubert Brochard Pouilly-Fumé 2013


Estamos de volta após um interregno forçado, desta vez com um Sauvignon Blanc - mas que não é indicado para a piscina!
Combinei-o com sucesso com uma massa de mexilhões.


Nota de prova

Translúcido e de cor amarela mas muito leve. Fresco e mineral no nariz e simultaneamente leve e untuoso na boca. Final persistente.


Classificação: 





sexta-feira, 13 de junho de 2014

Dry martini

Dry martini
O dry martini é um cocktail feito com gin e vermute, variando as proporções entre mais gin (mais seco) e mais vermute (mais doce). A proporção da receita aqui apresentada é de 2 partes de gin para 1 parte de vermute, o que torna esta bebida bastante alcoólica.
Para que resulte em pleno, deve ter em atenção:
  • a rapidez com que faz e serve o cocktail - um dry martini aguado é uma bebida muito má
  • os copos usados - os copos de cocktail são mesmo necessários 
  • a qualidade e estilo do gin e do vermute: os gins aromatizados podem resultar bem, mas há que os experimentar primeiro e o vermute pode fazer toda a diferença no resultado final
  • e finalmente, a forma de beber um cocktail deste pode também fazer a diferença: principalmente por causa da quantidade de álcool apreciável que inclui um dry martini, a ideia é beber rapidamente e imediatamente antes de iniciar a refeição
Mas nada de ficar intimidada/o: é experimentar e ver o resultado!

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Gumbo de Camarão

Gumbo de Camarão
A base deste prato de origem Cajun é um roux muito escuro combinado com os 3 ingredientes principais da cozinha Cajun (cebola, aipo e pimento) e complementado com camarão.
Não é dos pratos mais fáceis de de fazer e fazer um roux pela primeira vez é intimidante: mas vão por mim, vale a pena tentar. Nada como experimentar, certo? A recompensa é um conjunto de aromas e sabores muito diferentes do habitual.


segunda-feira, 9 de junho de 2014

Compota de cebola

Compota de cebola
Este tipo de entradas (ou aompanhamentos) podem fazer a diferença entre uma boa refeição e uma refeição memorável.
O caso particular da compota de cebola tem como vantagens ser muito fácil de se fazer e ter uma combinação de sabores muito original.
Sugestões: a acompanhar uma carne assada ou combinar com uma terrina de fígado de pato.

domingo, 8 de junho de 2014

Terrina de fígado de pato

Terrina de fígado de pato
Os fígados de pato, para quem gosta deste tipo de sabores intensos, são imbatíveis. Há muitas formas de cozinhar fígados de patos - incluindo apenas embrulhar os fígados bem apertados em sal durante uns dias no frigorífico, mas esta abordagem fica para outro dia.
A receita apresentada aqui consiste em cozer os fígados de pato em banho maria no forno. O resultado é muito intenso e pode tentar suavisá-lo por via do tempero, da marinada ou do acompanhamento ao servir: por exemplo, estes fígados servidos com compota de cebola combinam na perfeição.
Sirva com um colheita tardia, que não se vai arrepender!

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Paparis

Paparis
Paparis é nome Gôes para um pão indiano muito fino e estaladiço que pode tomar variadíssimos nomes, sendo papadum o mais comum.
Este pão é feito com farinha de grão-de-bico (ou lentilhas), podendo a massa ser temperada antes de cozer. Acompanha muito bem pratos de caril, bolchão, chacuti, vindalho e muitos outros.Ou pode ser servido com um chutney, como entrada.
E fica aqui um segredo: podem ser comprados já feitos e colocados 1 minuto no micro-ondas (dependendo da potência).



segunda-feira, 2 de junho de 2014

Gin tónico

Gin tónico
A moda do gin, de facto, pegou. E isso traz a principal vantagem do fácil acesso a uma maior variedade desta bebida (há 2 anos, os hipermercados tinham Gordon's, Beefeater e alguns tinham Bombay também). Mas esta moda também é acompanhada pelos aborrecimentos de qualquer moda - nomeadamente o ver repetir as coisas só porque se viu alguém fazer assim. Por exemplo: faz algum sentido juntar a um gin tónico bagas de zimbro, sabendo que o gin é uma bebida que consiste em zimbro destilado? Assim de repente isto faz tanto sentido como acompanhar um empadão com puré de batata. Não?
Mas bem, o facto é que um gin tónico sabe bem de vez em quando. Não sendo a bebida mais exótica que se pode encontrar, esta versão aqui apresentada do gin tónico é uma combinação perfeita para os dias de muito de calor que se adivinham: e, para além do gin e tónica, apenas precisa de hortelã e gelo. Muito gelo! É experimentar para confirmar.


quarta-feira, 28 de maio de 2014

Naan

Naan
O naan (também nan ou khamiri) é um pão adocicado de origem indiana que acompanha a refeição, substituindo-se aos talheres: é assim, por exemplo, que se come o caril ou o pilaf. Também pode servir de base a outras opções, até mesmo sandwiches tipo hamburger - a imaginação é o limite..
O naan é um pão que pode ser feito no forno, na frigideira, na grelha ou mesmo na pedra. Desde que servido quente é perfeito para uma panóplia de diferentes cenários - mas sempre quente, o naan frio é mesmo de evitar!

domingo, 25 de maio de 2014

Ceviche

Ceviche
O ceviche é um prato típico de algumas regiões da América Central e do Sul, como por exemplo o Perú e consiste em peixe e marisco cozidos em sumo de lima, com picante e vários vegetais picados. Dependendo da origem, podem ser usados diferentes elementos, como o tomate.
Pode ser servido de várias formas: desde acompanhado com o sumo de lima (para quem gosta dos sabores mais fortes) ou apenas em cima de uma tosta, como nesta fotografia.

LinkWithin